sábado, 30 de outubro de 2010

Ana Carolina: Ana Carolina comemora dez anos de carreira com público recorde

O público pediu e ela atendeu. Uma das maiores vendedoras de discos no Brasil e campeã de execuções nas rádios, Ana Carolina comemorou seus 10 anos de carreira em grande estilo. Pela primeira vez na Fundição Progresso, onde recebeu recorde de pedidos de fãs para que se apresentasse na casa, a cantora deu um show a parte, em sua estreia no dia 23 de outubro. Ana Carolina presenteou seus fieis seguidores com uma apresentação única e completa, reunindo praticamente todos os seus sucessos desde os primórdios de sua carreira. “Além de apresentar as inéditas, tive vontade de reler meu trabalho de uma forma diferente neste show e apresentar não só as canções mais conhecidas, mas também canções que são especiais para mim”, contou Ana.

Com a casa lotada, cada música executada por Ana Carolina era embalada por um coro uníssono. “Conheço todas as suas músicas. Muitas delas, inclusive, fazem parte de diversos momentos da minha vida. Ela realmente é a melhor cantora do Brasil. Esse show está perfeito, não deixa nada a desejar”, disse a fã, Carla Moreira Duarte, de 28 anos.
Nem o atraso de uma hora para subir ao palco, foi capaz de conter a multidão que disputava espaço para ter um melhor ângulo da cantora. Ao surgir em cena, com a música “10 Minutos”, o público vibrava. Ana, por sua vez, retribuía: “E aí galera, vou fazer barulho. Isso aqui está bom demais, deveria ser gravação de DVD”.Sem preocupação cronológica, o roteiro incluiu, além do repertório completo do recém-lançado n9ve, canções como “Hoje eu tô Sozinha”, “Nua”, “A Canção Tocou na Hora Errada”, “Nada pra Mim”, “Avesso dos Ponteiros”, “Pra Rua Me Levar”, “Trancado”, “É isso aí”, “Encostar na Tua”, “Rosas”, “Garganta”, entre tantas outras. “O show mostrou a Ana Roqueira, dramática, bem-humorada, sambista e romântica”, resumiu a cantora, que ainda mostrou sua habilidade com o pandeiro.
Reformulada, a banda que agora acompanha Ana Carolina traz Marcelo Costa, na bateria; Leonardo Reis, na percussão; Danilo Andrade, nos teclados; André Rodrigues, no baixo, e Pedro Baby, nos violões e guitarra.
Fonte: Site Rio em Cena/Fotos:Carlos Junior

Ana Carolina : Entrevista exclusiva com Ana Carolina

Seu show era o recordista de pedido do público e a ansiedade grande. Demorou, mas Ana Carolina subiu ao palco da Fundição na sexta edição do evento Laparadiso no último sábado, dia 23 de outubro. Lotando a arena, os fãs cantaram junto os sucessos “A Canção Tocou na Hora Errada”, “Garganta” e “Quem de Nós Dois”. Não restou dúvida: valeu a pena esperar.

Por e-mail Ana Carolina respondeu à entrevista feita por seus fãs pelo Twitter da @Fundicao. Falando sobre seus dez anos de carreira, preconceito, parcerias, novo DVD e redes sociais, animou-se: “adoro perguntas dos meus fãs”.
@Isasouza_acs: Nesses seus 10 anos de carreira, você já sofreu algum tipo de preconceito por parte de algum fã?
Ana Carolina: Preconceito é uma palavra muito ampla, pra ser sincera, nunca sofri preconceito sobre nada que eu tenha dito em minha carreira, mas no disco n9ve (por ter sido um disco, digamos mais sofisticado) alguns fãs se ressentiram porque não era um disco de hits. Eu inovei, chamando, para produzi-lo, Mário Caldato, Kassin e Alê Siqueira, por outro lado, alguns críticos dizem que este disco (N9ve) foi o melhor disco de toda a minha carreira.
@Jessicajeh: Com todo o sucesso do projeto Ensaio de Cores, você pretende continuar com ele por todo o Brasil?
Ana Carolina: Ah claro, esse projeto agora é meu xodó!! Vou rodar simmmmmmmm!!!!
@khrisSantos e@Gab_asr: Você gosta de fazer parcerias em seus trabalhos. Tem alguma que gostaria de fazer? Há uma rotina de encontros?
Ana Carolina: Amo parceria! Fiz música com muitos compositores de várias tribos, desde Antônio Villeroy, Chico César, Dudu Falcão, Tom Zé, a Adriana Calcanhotto, Vanessa da Mata passando por Celso Fonseca, Seu Jorge, Vítor Ramil, Gilberto Gil, Mombaça e agora meu mais novo e frequente parceiro é o Edu Krieger.
@sumaiacastilho e @AnaCarvalho04: Ana, O Estampado, seu primeiro DVD, foi gravado no Rio. Quais as chances de gravar o próximo DVD na Lapa? Já sabe onde será a gravação do próximo DVD?
Ana Carolina: Poxa essa idéia é ótima! Quem sabe em algum momento eu grave lá, porém meu próximo DVD será gravado em SP porque a indumentária cênica e o urdimento (varas cênicas/contrapeso) só cabem em uma casa de SP e a profundidade necessária para registrar esse show é de mais ou menos 17 metros. O cenário do show n9ve é monstruoso mesmo!!! rs Com direção da maravilhosa Bia Lessa!!! Mas gravarei outros com certeza e quem sabe a Lapa não será o próximo?
@arnaldoosilva: Por que a Ana Carolina não temTwitter?
Ana Carolina: Kkkk boa essa pergunta! Vou responder em caixa alta EU NÃO PARTICIPO DE TWITTER, NEM FACEBOOK, NEM ORKUT, embora eu acompanhe vários twitters como o do meu amigo, o escritor Fabrício Carpinejar, eu não teria tempo para essas coisas prefiro ficar em casa compondo e tal. Eu queria que o Twitter fosse utilizado por algumas pessoas falando, entende? Tem pessoas que falam taaaaaanto!!!! Que seria melhor que só pudessem falar em 140 caracteres ... rs ...

Valeu, beijão

Fonte: Site Fundição Progresso

Ana Carolina: Ana Carolina comemora em Jaguariúna 10 anos de hits

A cantora Ana Carolina se apresenta sexta-feira (29), a partir de 22h, na Red Eventos, em Jaguariúna. Baseado em "N9ve", o show comemora dez anos de carreira.

Mas além do mais recente disco, que traz "Entreolhares", Ana Carolina preparou uma seleção que mistura os principais hits deste período, como “A Canção Tocou na Hora Errada” e “Nada pra Mim”.

Hit maker

Desde sua estreia, em 1999, Ana Carolina tornou-se uma das maiores vendedoras de discos do Brasil, além de inscrever seu nome entre os novos compositores da MPB - suas letras já passaram pelas vozes de intérpretes como Maria Bethânia, Gal Costa, Zizi Possi ou Paula Lima.

Informações sobre ingressos na bilheteria da Red, no telefone (19) 3867-7000; compras podem ser feitas através do número 4003-1212 ou no site www.ingressorapido.com.br . A Red Eventos fica no quilômetro 130,5 da Rodovia SP 340, que liga Campinas a Mogi-Mirim.

Fonte: EPTV.com/Notícias

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Ana Carolina: Gilberto Gil faz show para mil convidados no Horto para gravação do novo DVD


Arraiá de outubro
Gilberto Gil fará sábado agora, véspera da eleição, um show para mil convidados numa ruazinha do Horto. Gravará lá o DVD de seu ótimo CD junino ‘Fé na Festa’, sob a direção de Andrucha Waddington. Barraquinhas típicas, bandeirinhas e uma participação do cantor Dominguinhos estão entre as atrações.
Mais Gil
No próximo dia 13, Gil lidera os festejos de 10 anos da rádio MPB, assinando a direção musical do evento que promete parar o Teatro Tom Jobim, no Jardim Botânico. Ele esperava receber no palco o amigo Chico Buarque, com quem faria um dueto, mas a coisa não andou, que pena. Entre os convidados de Gil para a festa estão o mestre Zeca Pagodinho, além de um time de cantoras de primeiríssima: Ana Carolina, Mart’nália, Roberta Sá e Maria Gadú.

Fonte: O Dia Online

Ana Carolina: Rio de Janeiro – Show da cantora Ana Carolina na Fundição Progresso

A cantora e intérprete Ana Carolina fará única apresentação
no dia 23 de outubro na Fundição Progresso (Rua dos Arcos, 24, Lapa),
Rio de Janeiro. Os ingressos custam R$ 60,00 (inteiro) e R$ 30,00 (meia-entrada).
Recentemente Ana Carolina apresentou na Capital carioca as canções
de seu mais recente projeto “Ensaio de Cores”, que mistura sua música
com a apresentação de telas pintadas por ela. Além de sucessos
e canções inéditas, o show contou com algumas surpresas,
como interpretações de músicas de outros compositores,
todas em um formato acústico, intimista e acompanhada de uma banda
de mulheres especiais.

O projeto “Ensaio de cores” nasceu de uma grande paixão de Ana Carolina,
a pintura. “A pintura se instalou fortemente em mim em meados de 2002,
pouco antes do lançamento de Estampado, um álbum tão emocionalmente
conturbado, que cheguei ao ponto de criar uma tela para cada canção.
Para aliviar a sensação aflitiva do registro das canções em estúdio,
eu pintava para ver aquelas canções que só ouvia. De lá pra cá não parei mais”,
conta Ana Carolina. “A pintura elimina involuntariamente os limites
que conheço e que invento para a música. Não estou em busca somente
da beleza, quero, sobretudo, a comunicabilidade visual”,
complementa a cantora.
O projeto beneficia uma entidade que a cantora, diabética desde os 16 anos,
apoia há três anos. Parte do valor arrecadado com a venda das telas
foi revertida para a Associação de Diabetes Juvenil (ADJ),
entidade sem fins lucrativos, baseada em São Paulo e que se dedica
a promover a educação em diabetes.

Mais informações: (21) 2220-5070
Fonte: Sortimentos.com

Ana Carolina: Ana Carolina e Ney Matogrosso cantam neste sábado em Ribeirão

Duas gerações da Música Popular Brasileira chegam neste sábado a Ribeirão Preto para shows distintos. Às 21h, Ney Matogrosso mostra a sua turnê ‘Beijo Bandido’ no palco do Theatro Pedro II. Um pouco mais tarde, Ana Carolina comemora dez anos de carreira com o show ‘N9ve’, no Centro de Eventos Taiwan, com abertura dos portões às 22h.

Ana Carolina respondeu a entrevista a seguir por e-mail:

A Cidade - Fale sobre sua relação com os demais artistas. Você sonha em fazer alguma nova parceria?

Ana Carolina - Muitas, adoro parcerias, os meus mais novos parceiros são a Chiara Civello, uma cantora e compositora italiana, que canta divinamente bem, e o Edu Krieger que é um compositor incrível.

A Cidade - Você é famosa pela potência de voz e pelas composições românticas e fortes. O que você acha das cantoras que acabam de surgir na MPB, como por exemplo, a Maria Gadú?

Ana - Adoro a Maria Gadú, acho o trabalho forte e ela é uma presença firme no palco.

Leia as entrevistas completas na edição impressa do A Cidade deste sábado acesse a versão digital, cadastrando-se no site do Jornal A Cidade

Ana Carolina: Ana Carolina comemora 10 anos de carreira em Ribeirão Preto

Apresentação é sábado (25), a partir das 22h, no Taiwan Centro de Eventos

A cantora Ana Carolina se apresenta sábado (25), a partir das 22h, no Taiwan Centro de Eventos, em Ribeirão Preto. O show “N9ve” - nome que dá título também ao seu mais recente disco - comemora os 10 anos da carreira da compositora.

Ana Carolina lançou o primeiro álbum em 1999 e, com talento e dedicação, escreveu o nome na galeria da Música Popular Brasileira. No show deste sábado, Ana interpreta canções que marcaram a sua estrada, desde os sucessos iniciais como “A Canção Tocou na Hora Errada” e “Nada pra Mim” até o último trabalho que inclui parcerias com Antônio Villeroy e o americano John Legend em “Entreolhares”.

O show mostra ainda as várias faces da cantora, como roqueira, dramática, bem humorada, sambista e romântica. A direção e a cenografia são de Bia Lessa e a direção musical de Alê Siqueira. O figurino é assinado por Sonia Soares. Ana Carolina se apresenta ao lado de Marcelo Costa (bateria), Leonardo Reis (percussão), Danilo Andrade (teclados), André Rodrigues (baixo) e Pedro Baby (violão e guitarra).

Os ingressos custam R$ 520 (mesa setor gold com 4 lugares); R$ 480 (mesa setor 2 com 4 lugares); R$ 440 (mesa setor 3 com 4 lugares); R$ 25 (meio-pista); R$ 30 (mais um quilo de alimento – pista); R$ 50 (inteira-pista); R$ 50 (área vip); R$ 90 (camarote open bar). O Taiwan Centro de Eventos fica no bairro Royal Park, com acesso pelo quilômetro 310 da rodovia que liga Ribeirão Preto a Bonfim Paulista. Mais informações pelo telefone (16) 3911-3844 ou pelo site

Ana Carolina: Primeiro dia: um encontro mágico

Uma chuva fina, característica garoa paulistana, cobriu o céu do Jockey Clube nessa terça (21/9), mas não esfriou a noite.

Eram 16h40 e já se ouvia as vozes das meninas com seus gritos de guerra: Ana Carolina chegava ao evento. Ana logo fez seu ensaio com a banda e trouxe uma surpresa: Chiara Civello ao piano. A italiana foi a convidada de Ana para esse primeiro dia de festival.

A noite chegou e com ela a proximidade do show. Antes, as ganhadoras da promoção dos fã clubes foram ao camarim conhecer a cantora. Muitas fotos, conversas, risos e simpatia. Chiara também fez parte desse encontro.

Dez horas e avistava-se a cabeleira ruiva de Ana Carolina: o primeiro show do Telefônica Sonidos começava! Aquela voz grave e doce acalmava e ao mesmo tempo agitava a multidão. Todos faziam parte de um grande coral, que sabia de cor todas as músicas do repertório.

O público, hipnotizado pela voz de Ana, despertou aos primeiros acordes de "Resta". Muitos gritos e palmas recepcionaram Chiara Civello e foi formado o primeiro encontro do Telefônica Sonidos. Foram cinco musicas e um momento mágico com Ana e Chiara no palco.

Depois, a cantora de "Enconstar Na Tua" seguiu sozinha com o show. Ao fim, o público vibrou ao som de "Garganta" e Ana foi ovacionada aos gritos de "a melhor cantora do

Fotos?

Hoje, a noite é de Pablo Milanés e Maria Rita. Jazz, bossa, samba e muito mais no do Telefônica Sonidos, o encontro entre as músicas brasileira e latina.
Fonte: Telefonica Sonidos/News

Ana Carolina: Entre declarações de amor, Ana Carolina abre Telefônica Sonidos

A cantora Ana Carolina foi recebida e se despediu em meio a declarações de fãs, que em coro entoavam calorosos "eu te amo" e "é a melhor cantora do Brasil", na abertura do festival de música latina Telefônica Sonidos, na noite de terça-feira (21), no Jockey Club de São Paulo. Eram fãs, em sua maioria jovens, que, de seus lugares, conseguiram dialogar com a cantora durante todo o show. Um deles ganhou até o direito de subir ao palco por conta de uma placa com os dizeres: "Musa, te amo. Preciso de um abraço seu".

Em retribuição, a cantora usou um chapeu vindo da arquibancada e se disse sortuda por ter fãs como os ali presentes. "Ter um público, ter um fã, é ser entendido. O que a gente mais quer na vida é ser entendido. E é isso que está acontecendo", disse, levando-os ao delírio cada vez que repetia "olha que eu pulo aí!".

Em uma apresentação de uma hora e meia, Ana Carolina cantou vinte canções, quatro delas na companhia da italiana Chiara Civello, que tem participação especial em seu último CD, N9ve. Chiara cantou em português, italiano e inglês, sendo uma das canções a bordo de um piano.

Foi apenas a primeira noite do festival, que segue até sábado (25), conforme programação abaixo.O Telefônica Sonidos tem a intenção de aproximar a cultura musical dos países de língua espanhola do Brasil, e vice-versa.A edição brasileira será o primeiro de uma série de festivais semelhantes que acontecerão em outros países latinos, como México e Argentina.

Fonte: Terra Música

Ana Carolina: Brasileiros e gringos unem repertórios

Festival no Jockey Club promove, até sábado, diálogo entre a música brasileira e a internacional.

Artistas internacionais convidam músicos brasileiros para dividir, de hoje a sábado, o palco no festival Telefônica Sonidos, que será realizado no Jockey Club.

O evento, que tem como objetivo promover o diálogo da música brasileira com a de outros países, terá uma série de shows que vão do jazz ao reggaeton e serão divididos em dois palcos: o Pop Urban, com capacidade para 6 mil pessoas, e Jazz Latino, para mil pessoas.

Ana Carolina e a italiana Chiara Civello abrem o evento hoje, às 20h30. A dupla, que compôs "Resta", música da trilha da novela Passione, apresenta repertório com canções de suas respectivas carreiras. Do time da MPB, Maria Gadú toca com Pedro Aznar na quinta-feira.

O Capital Inicial recebe, no sábado, os espanhóis El Canto Del Loco, que fazem show solo no mesmo dia. Os porto-riquenhos Calle 13, que teve participação de Maria Rita no disco que lançam em outubro, também se apresentam sozinhos, enquanto Ana Cañas e Nando Reis dividem o palco com o argentino Fito Páez, autor de "Un Vestido y Un Amor", que ganhou uma versão de Caetano Veloso.

O Telefônica Sonidos faz parte de uma série de festivais semelhantes que acontecerão em outros países latinos. O México e a Argentina terão suas próprias versões.

Os ingressos, que custam de R$ 80 e R$ 180, estão à venda no site e também nos postos de venda do Ingresso Rápido.

Fonte: Destak Jornal-SP

Ana Carolina: ''Brasileiro entende da arte de ser feliz'', diz Chiara Civello

Quem diz é a italiana Chiara Civello, que canta hoje com Ana Carolina.
É consenso que brasileiros e seus hermanos latino-americanos conhecem muito menos de suas respectivas culturas populares do que sabem sobre o pop norte-americano da Lady Gaga. Poucos brasileiros sabem que o filho de cubanos Pitbull saiu de Miami para abalar as rádios da América, que o porto-riquenho Calle 13 é outro fenômeno do pop latino. Foi pensando em aproximar os vizinhos latinos que nasceu o TelefônicaSonidos. O festival traz ao Jockey Club esses e outros expoentes da música latina para dividirem o palco com vários dos principais nomes da música brasileira. A combinação é interessante. Pedro Aznar canta com Maria Gadú, Maria Rita com Milanés, o cubano Alfredo Rodriguez divide a cena com Yamandu Costa e Monobloco com o Calle 13, entre outros.

Quem abre hoje esta sequência de encontros notáveis é Ana Carolina. Para acompanhá-la, Chiara Civello, que vem arrebanhando fãs brasileiros no duo Resta, em que divide os vocais com a brasileira. A voz límpida e firme de Chiara vem chamando atenção mesmo dos que não costumam acompanhar a carreira de Ana Carolina.

Detalhe: Chiara não é latino-americana. É italiana de Roma, mudou-se para os Estados Unidos aos 18 anos, onde se radicou após ganhar uma bolsa para estudar na Berklee School of Music, em Boston, e onde passou quatro anos mergulhada no universo do jazz. Foi a parceria com Ana Carolina que revelou o talento de Chiara "em grande escala" ao público brasileiro. Mas muito antes de atravessar os 7.752 quilômetros que separam Nova York (onde mora) do Rio (onde agora também mora) Chiara já tinha sólida carreira como cantora e compositora, transitava entre Nova York e a Europa, entre o pop e o jazz, em composições próprias e parcerias com nomes como Burt Bacharach.

As composições e arranjos de 7752 (não é por acaso que a distância a inspirou) incluem outras quatro canções em parceria com a cantora brasileira, e com outros talentos como Antonio Villeroy e Dudu Falcão. Em conversa com o Estado, num mix de inglês, italiano e português, ela explicou como "descobriu o Brasil".

Todo músico sempre tem certa paixão pela música brasileira. No seu caso, a relação se tornou de fato um trabalho concreto. Como você "descobriu o Brasil"?

É uma história longa. Em 2008, tinha acabado de terminar um relacionamento e meu coração estava destruído. Foi então que me lembrei de um conselho da minha mãe, que me dizia para que, sempre que tivesse com um problema, desse uma volta. Resolvi dar uma volta mais longa. Liguei para o Daniel Jobim, de quem era amigo, mas com quem não falava havia algum tempo. Na hora, ele disse: "Venha para o Rio." E fui. Cheguei no dia seguinte e nunca mais "deixei" o Rio.

E como foi essa chegada?

A melhor possível. Na mesma noite fomos a um sarau (o Compositores Unidos) que, até então, parecia-me algo quase impossível. Estava acostumada a compor sozinha. Foi uma surpresa maravilhosa ver que era possível compor em grupo. O violão foi passando de mão em mão e eu literalmente entrei na roda. E me senti tão bem em meio a pessoas tão especiais (Jorge Vercilo, Dudu Falcão, Max Vianna, Luísa Possi, Ana Carolina). Ana perguntou se eu não tinha uma canção nova para mostrar. No dia seguinte mostrei Resta a ela.



Resta significa "fica" em italiano. Você chegou para ficar no Brasil. Exato. Há muitos significados nesta canção, um divisor de águas entre a fase que vivi e a que vivo agora. Estou muito feliz de ter encontrado o Brasil neste momento da minha vida. Digo sempre que o italiano é o povo mais romântico do mundo. O brasileiro talvez seja tanto ou até mais romântico. A diferença é que o italiano é mais melancólico. O brasileiro tem uma alegria que o torna profissional na arte de ser feliz.



Você está feliz nesta fase profissional, em que se divide entre Nova York, Roma e Brasil?

Muito. Sei que é clichê, mas sempre adorei Jobim, Chico Buarque, Caetano... Descobrir novos talentos brasileiros e ser parceira deles está sendo incrível. Conhecer o público brasileiro, também. Hoje me apresento com Ana em quatro canções que fizemos juntas e que estão também no meu CD. Depois sigo para a Itália, mas volto para cá em dezembro com meu show-solo.

Fonte: Flavia Guerra/O Estado de S. Paulo

sábado, 18 de setembro de 2010

Ana Carolina : Promoção Rádio Clube Fm; Invasão de camarim da Ana Carolina

Participe da promoção da Rádio Clube Fm! E "Dia 24 você pode conhecer a Ana Carolina tirar fotos com ela e ainda assistir o show no melhor camarote da festa!”

Acesse o site da rádio e participe: http://www.saocarlos.clubefm.com.br/site/promocao.php?promocao=21
Essa é mais uma promoção da sua CLUBE

Tá na Clube, Tá legal !

Fonte: Site Clube 104,7 Fm

Ana Carolina: SP Onlive anuncia show de ANA CAROLINA

A organização não para de anunciar grandes nomes do cenário nacional e internacional da música para compor a Line Up do festival.

Nesta quarta-feira foi a vez de anunciar Ana Carolina. A cantora de MPB está com show marcado para o primeiro dia do SP Onlive, 19 de novembro.

Quanto ao que se espera de música no festival, todos os gêneros poderão ser conferidos no mesmo evento, que conta com Tenda Eletrônica, Palco Principal e Palco Universitário. Este último ainda guarda grandes surpresas, pois nenhuma das atrações dele foi anunciada até o momento.

Um pouco mais de Ana

Ana Carolina não é nenhuma desconhecida do público bauruense, já esteve na cidade em algumas apresentações, mas nada se compara com a grandiosidade do que está marcado para novembro.

No Palco Principal, a voz que vai irradiar pelos quatro cantos da arena do SP Onlive, nos trará o melhor da Música Popular Brasileira.

Ana, que começou a compor ainda criança, ganhou seu primeiro violão aos 12 anos. Cresceu cercada por música, ouvindo de Cartola, Nelson Cavaquinho à Tom Jobim, Chico Buarque, João Bosco, Lenine e outros.

Quando ingressou na universidade de Letras, Ana já se apresentava em bares e festas na cidade de Juiz de Fora - MG, sua terra natal. A medida que suas apresentações iam crescendo e ganhando repercussão, Ana percebe que a música estava realmente presente na sua vida. Decide então se mudar para o Rio De janeiro.

Em 1998, no final de uma de suas apresentações, Luciana de Moraes, filha de Vinícius de Moraes, se encanta com a voz de Ana e lhe pede uma fita demo. Após 15 dias do encontro com Luciana, Ana estava assinando contrato com a BMG.

Em 1999 teve o seu primeiro CD lançado, “Ana Carolina”. Este foi sucesso total de público, crítica, lhe rendendo também a premiação “CD de Ouro” em 2000, ano que também ganhou o Prêmio Multishow, na categoria Revelação.

Desde então a carreira passa a decolar cada vez mais alto. Ao longo dos anos acumulou tantos sucessos como premiações!

Grandes hits como Garganta, Armazém, Quem de Nós Dois, É Isso Aí, Rosas entre outros fazem parte da lista. E premiações? Ana Carolina tem nada mais, nada menos que 18 premiações para ela como cantora e compositora. Já as premiações à sua discografia a superam, com disco de ouro, platina, platina duplo e diamante chegam a 19 premiações em seu total. Ana Carolina é sucesso e estará mais uma vez em Bauru para esbanjar seu talento.

Em breve mais novidades sobre o Festival que não vai deixar ninguém parado! Não Deixe de acompanhar! Até lá!

Fonte: SP ONLIVE:

Ana Carolina: Ana carrega nas tintas do bom 'Ensaio de Cores'

Ana Carolina faz o show Ensaio de Cores em tons oscilantes. A suposição de um som mais camerístico - gerada pela presença em cena de enxuto trio de piano (Délia Fischer), violoncelo (Gretel Paganini) e percussão (LanLan) - é de cara descontruída pelo peso instrumental que molda o registro desbotado de Rai das Cores (Caetano Veloso), primeiro número de roteiro que alinha inéditas da lavra de Ana, releituras de músicas até então nunca cantadas pela artista e vários sucessos colhidos em seus oito álbuns. Musa inspiradora desse show que passa longe da calmaria de um recital, a paixão de Ana pela pintura - exercitada desde 2002 - é o mote de As Telas e as Elas, inédito samba lento (não muito distante dos tons pastéis da Bossa Nova) em que a compositora relaciona com elegância o tema das artes plásticas com o universo das paixões que moldam seu repertório autoral. A despeito de a interpretação intensa de Força Estranha (Caetano Veloso) ser seu grandioso e maior momento, Ensaio de Cores cresce quando ganha tons suaves. Como no número em que o trio rodeia Ana na beira do palco e forma breve quarteto de cordas enquanto a cantora desfia em clima quase seresteiro a gênese do Violão (Sueli Costa e Paulo César Pinheiro). Contudo, Ana Carolina nunca foi cantora de tons pastéis. Fiel ao seu padrão passional, a cantora exacerba ao listar as mulheres de Todas Elas Juntas num Só Ser (Lenine e Carlos Rennó), ao sublinhar o tom folhetinesco de algumas passagens de Alguém me Disse (Jair Amorim e Evaldo Gouveia) - bonito bolero imortalizado em 1960 na voz kitsch de Anísio Silva (1920 - 1989) e introduzido no Ensaio pelo violoncelo virtuoso de Paganini - e ao reviver outros sucessos de seu repertório ao longo do roteiro que contabiliza 19 números em cerca de 1h20m de show. E o fato é que o público da artista, igualmente passional, reage calorosamente quando a cantora carrega nas tintas de temas como Heroína e Vilã (Ana Carolina e Antonio Villeroy) e Garganta (Antonio Villeroy). Garganta, aliás, fecha o show com o mesmo peso instrumental da abertura. Entre um número e outro, Ana desafia a percussionista LanLan num dueto de pandeiro, dá outra chance a duas canções menos inspiradas de seu repertório autoral (Claridade e Só Fala em mim), imprime outra tonalidade a Azul (Djavan) - tingida com divisão inusitada no único momento em que a artista fica sozinha em cena com seu baixo elétrico - e apresenta um inédito samba sincopado composto com Edu Krieger, Pra Tomar Três, unido em apropriado link temático com outro samba de universo boêmio, Cabide (Ana Carolina). Na sequência, Força Estranha (Caetano Veloso) mostra que a voz tamanha de Ana se agiganta quando encara música de seu tamanho, Quem de Nós Nós Dois (hit de Gianluca Grignani vertido por Ana e Dudu Falcão) descamba em forte coro popular e Eu Comi a Madona (Ana, Villeroy, Alvin L. e Mano Melo) reitera que a (grande) cantora se apequena quando apela para o erotismo mais vulgar. Interessante em sua essência, Ensaio de Cores não precisa de tintas fortes para entrar no tom.

Fonte : Blog Mauro Ferreira

Ana Carolina: 'Ensaio' de Ana tem cores de Caetano e Djavan

Bela música de Djavan, lançada por Gal Costa em 1982 no álbum Minha Voz, Azul ganha tons inusitados na voz de Ana Carolina. Em registro elétrico de voz e baixo, Azul é um dos números do roteiro de Ensaio de Cores, show inspirado nas telas da artista (pintora nas horas vagas). Estreado em São Paulo (SP) em 30 de julho de 2010, o show chegou ao Rio de Janeiro (RJ) em 11 de setembro, na casa Vivo Rio (RJ), onde continua em cartaz até este domingo, 12 de setembro. Além de Azul, o repertório de Ensaio de Cores inclui músicas até então inéditas na voz de Ana - casos de Rai das Cores (Caetano Veloso), de Todas Elas Juntas num Só Ser (Lenine e Carlos Rennó) e de Violão (Sueli Costa e Paulo César Pinheiro). Eis o roteiro seguido por Ana Carolina - vista no post em fotos de Rodrigo Amaral - na estreia carioca do novo show:1. Rai das Cores (Caetano Veloso)

2. As Telas e Elas (Ana Carolina)

3. Alguém me Disse (Jair Amorim e Evaldo Gouveia)

4. Carvão (Ana Carolina)

5. Todas Elas Juntas num Só Ser (Lenine e Carlos Rennó)

6. Azul (Djavan)

7. Violão (Sueli Costa e Paulo César Pinheiro)

8. Feriado (Chico César)

/ O Amor É Rock (Tom Zé)

/ Entre Tapas e Beijos (Nilton Lamas e Antônio Bueno)

9. Duo de pandeiro - com LanLan

10. Pra Tomar Três (Ana Carolina e Edu Krieger)

11. Cabide (Ana Carolina)

12. Heroína e Vilã (Ana Carolina e Totonho Villeroy)

13. 10 Minutos (Ana Carolina e Chiara Civello)

14. Claridade (Ana Carolina e Aleh)

/ Só Fala em mim (Ana Carolina e Totonho Villeroy)

/ Pra Rua me Levar (Ana Carolina e Totonho Villeroy)

15. Força Estranha (Caetano Veloso)

16. Quem de Nós Dois (La Mia Storia Tra le Dita)

(Gianluca Grignani e Massimo Luca em versão de Ana Carolina e Dudu Falcão)

17. Eu Comi a Madona (Ana Carolina, Totonho Villeroy, Alvin L. e Mano Melo)

18. Garganta (Totonho Villeroy)

Bis:

19. É Isso Aí (The Blower's Daughter)

(Damien Rice em versão de Ana Carolina e Seu Jorge)

Fonte: Blog Mauro Ferreira

Ana Carolina: Preta Gil e Emanulle Araújo prestigiam show de Ana Carolina no Rio


Elas foram acompanhadas ao show da cantora na Zona Sul da cidade.

Preta Gil aproveitou uma brecha na agenda de shows para namorar no sábado, 11. Ela foi com o marido, o mergulhador Carlos Henrique Lima, ao show de Ana Carolina, no Vivo Rio, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Tiveram também o mesmo destino Emanulle Araújo e Antônia Fontenelle com o maridão Marcos Paulo. Fofos, não?

Fonte:Site EGO-Notícias

Ana Carolina: Leda Nagle recebe Ana Carolina e seus amigos

Cantora comemora 10 anos de carreira

O Sem Censura especial de sábado (11) reprisa os melhores momentos do programa que comemorou os 10 anos de carreira de Ana Carolina. Leda Nagle recebeu a cantora e compositora, que falou de sua trajetória de grande sucesso na música brasileira.

Também compareceram ao programa os amigos de Ana Carolina, como o cantor e compositor Antonio Villeroy, que conversou sobre suas músicas gravadas pela cantora e sobre seu CD José. Dudu Falcão falou de sua amizade com a cantora, das músicas gravadas por ela e de seu primeiro CD: Dudu Falcão. Outra convidada, a cantora italiana Chiara Civello, contou como conheceu Ana Carolina, falou de suas parcerias musicais, como a música Resta, e de sua carreira.

Segue abaixo relação de convidados:

Ana Carolina – cantora e compositora
Assunto: 10 anos de carreira.

Chiara Civello – cantora e compositora
Assunto: Parceria e carreira.

Antonio Villeroy – cantor e compositor
Assunto: CD José

Dudu Falcão – cantor e compositor
Assunto: CD Dudu Falcão

Horário: 04h15

Fonte : Site TV Brasil/Sem Censura

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Ana Carolina: Festa no Palco

Além de serem donas de vozes das mais importantes da música popular brasileira, Ana Carolina e Maria Rita têm algo mais em comum. As duas sopram velinhas nesta quinta-feira. Cada uma a seu estilo, elas conquistaram fãs por onde passaram, aqui e fora do Brasil. E quer saber como elas vão comemorar a data?

* A paulistana Maria Rita, que deve se encontrar com os amigos mais próximos hoje, vai fazer duas participações especiais, neste fim de semana, no Rio: nesta sexta, ao lado do grupo Casuarina, e, no sábado, no Bailinho. A mineira Ana Carolina também vai se apresentar no Rio, sábado e domingo, com o projeto “Ensaio de Cores”.

Fonte: Site Glamurama

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Ana Carolina: Promoção VIP JBFM Ganhe ingressos para o show Ensaio de Cores-RJ e visita ao camarim da Ana Carolina

JB FM está sorteando, entre seus ouvintes, ingressos para o show 'Ensaio de Cores', o mais novo trabalho de Ana Carolina, em que a artista mistura duas de suas maiores paixões, a música e a pintura. Os ouvintes privilegiados assistem ao show em um lugar especial, têm a oportunidade de conhecer a cantora em seu camarim, além de ganharem posteres com reproduções dos quadros feitos por ela e cds que serão autografados na hora. Participe da promoção e concorra!

Para participar responda a seguinte pergunta:

Por que você não pode deixar de ir ao novo show da cantora Ana Carolina?


Para mais informações e para ler o regulamento da promoção acesse o site da JB FM:

http://www.jb.fm/Promocao
Fonte: Site JB FM

Boa Sorte e bom show!!

Ana Carolina: Mentira e bebedeira estão na pauta do 'Saia Justa'

No “Saia Justa” que vai ser reapresentado na quarta (1°), às 22h30, Mônica Waldvogel, Betty Lago, Márcia Tiburi, Maitê Proença e Ana Carolina contam qual foi o maior porre que tomaram na vida. “Quando eu tinha 15 anos, numa festa do colégio”, assume Márcia. “Eu gosto de tomar vinho, mas não gosto do porre, não gosto de coisa girando”, diz Mônica. As “saias” conversam ainda sobre os bêbados inconvenientes, alcoolismo e os riscos ao misturar bebida com direção.

A mentira também é um dos assuntos do programa. As “saias” discutem maneiras de se produzir uma boa mentira. “Por supressão. Você conta uma história, tira um pedaço dela. Ela não é totalmente verdadeira”, revela Mônica. “A outra ideia é a de adição, você conta uma história e recheia”, completa. Maitê, Mônica, Betty, Ana Carolina e Márcia cometam quando a mentira vira uma doença, a mitomania. As “saias” contam casos de pessoas que têm compulsão em mentir. O psicanalista Mauro Godoy explica como lidar com os mitônomos. “A gente trata trazendo a pessoa para o seu próprio eixo, mostrando que muitas vezes ela de verdade é muito melhor do que aquele ser idealizado”, revela.

No “Lado B” do Saia Justa, o escritor Walcir Carrasco fala da inspiração feminina para escrever o livro “A Senhora das Velas”. O escritor quer saber das “saias” se elas acreditam numa força feminina que rege o mundo.

Dias e horários de reprises:

4/09/2010-às 23:00/ 5/09/2010-às 4:30 e às 17:00
Fonte: Site GNT- Saia Justa

Ana Carolina: Ana Carolina comemora 10 anos de carreira com grande show em Ribeirão

A voz inconfundível de Ana Carolina retorna retorna a Ribeirão Preto no próximo dia 25 de setembro, às 22h, durante um grande show que será realizado no Centro de Eventos Taiwan.

A cantora e compositora conquistou o público desde o lançamento de seu primeiro CD em 1999. Para celebrar os dez anos de carreira, Ana Carolina apresenta seu mais recente trabalho, N9ve, com direção e cenografia de Bia Lessa e direção musical de Alê Siqueira. Totalmente reformulada, a nova banda que acompanhará Ana traz Marcelo Costa na bateria, Leonardo Reis na percussão, Danilo Andrade nos teclados, André Rodrigues no Baixo, e Pedro Baby nos violões e guitarras.

Ana Carolina tem razões de sobra para comemorar seus dez anos de carreira. Com garra, talento e dedicação, escreveu, com força e de forma definitiva, o seu nome na história da Música Popular Brasileira.

Personagem principal e co-roteirista deste set, Ana selecionou para o show canções de diversos momentos dos últimos dez anos: dos sucessos iniciais ‘A Canção Tocou na Hora Errada’ e ‘Nada pra Mim’ ao repertório completo do recém-lançado ‘N9ve’, que inclui a parceria entre a cantora , seu parceiro mais constante Antônio Villeroy e o americano John Legend em ‘Entreolhares’.

Estruturado em pequenos blocos, o roteiro passa por diversas facetas da intérprete. O show mostra a Ana roqueira, dramática, bem humorada, sambista, e romântica’, e também brinca com a ambigüidade da cantora em cena. Assinado por Sonia Soares, o figurino realça o lado feminino de Ana Carolina, mas com muitos elementos masculino.

Entre as surpresas está a inclusão de músicas nunca antes cantadas por Ana, como Torpedo, parceria de Ana Carolina com Mombaça, que ganhou letra de Gilberto Gil.

Ingressos: Mesas e camarote.

Mesa Setor Gold - 4 lugares R$ 520 -esgotando

Mesa Setor 2 - 4 lugares R$ 480- disponível

Mesa Setor 3 - 4 lugares R$ 440 -disponível

Pista meia 1º lote R$ 25- disponível

Pista 1 kg alimento 1º lote R$ 30 -disponível

Pista Inteira 1º lote R$ 50 -disponível

Area Vip 1ºlote R$ 50 -disponível

*Camarote Open Bar 1ºlote R$ 90 -disponível

Venda de convites:
Tribo de Saia 16 39113844 (RibeirãoShopping)
Fonte: Ribeirão Online

Ana Carolina: Ana Carolina e convidadas se apresentam no Vivo Rio, nos dias 11 e 12 de setembro.

No próximo dia 11 de setembro no Vivo Rio – Rio de Janeiro, a cantora Ana Carolina estreia seu novo projeto “Ensaio de cores”, que irá misturar sua música com a apresentação, em primeira mão, de telas pintadas por ela. Além de sucessos e canções inéditas, o show promete algumas surpresas, como interpretações de músicas de outros compositores, todas em um formato acústico, intimista e acompanhada de uma banda de mulheres especiais.

O projeto “Ensaio de cores” nasceu de uma grande paixão de Ana Carolina, a pintura. “A pintura se instalou fortemente em mim em meados de 2002, pouco antes do lançamento de Estampado, um álbum tão emocionalmente conturbado, que cheguei ao ponto de criar uma tela para cada canção. Para aliviar a sensação aflitiva do registro das canções em estúdio, eu pintava para ver aquelas canções que só ouvia. De lá pra cá não parei mais”, conta Ana Carolina. “A pintura elimina involuntariamente os limites que conheço e que invento para a música. Não estou em busca somente da beleza, quero, sobretudo, a comunicabilidade visual”, explica.

Além do show inédito “Ensaio em cores”, as telas da cantora estarão expostas e à venda no “foyer” da casa. E o projeto irá beneficiar também uma entidade que a cantora, diabética desde os 16 anos, apoia há três anos. Parte do valor arrecadado com a venda das telas será revertida para a Associação de Diabetes Juvenil (ADJ), entidade sem fins lucrativos, baseada em São Paulo e que se dedica a promover a educação em diabetes.
“Ensaio em Cores” terá no piano, Délia Fischer, uma das instrumentistas mais renomadas no Brasil, já tendo se apresentado em festivais de Jazz na Suíça, França e Alemanha. Recentemente, Délia ganhou o prêmio Shell de arranjadora com o belíssimo espetáculo Beatles no céu de diamantes. No violoncello, Gretel Paganini, que com apenas 28 anos, já é reconhecidamente, a nova revelação da música erudita. Na percussão e bateria, Lanlan, instrumentista arrojada, que já tocou com Marisa Monte e Cássia Eller e atualmente é integrante do grupo Moinho da Bahia.

Um pouco mais sobre Ana Carolina
Em 2009, Ana Carolina completou 10 anos de carreira com a marca de cinco milhões de CDs e DVDs vendidos. Durante esse período, a cantora fez desfilar pelas rádios brasileiras grandes sucessos como Quem de nós dois, Encostar na Tua, Elevador,É isso aí, Rosas e Garganta, dentre outros.

Suas composições foram gravadas por nomes importantes como Maria Bethânia, Gal Costa, John Legend, Esperanza Spalding, Chiara Civello, Jorge Vercillo, Mart’nália, Zizi e Luiza Possi, Pedro Camargo Mariano, Preta Gil entre outros.
Datas e horários:
11 de Setembro às 22h e 12 de Setembro as 20h.
Fonte: Site Vivo Rio

Ana Carolina: Délia Fischer entra na canção popular com Ana

Onze anos após seu primeiro CD solo (Antonio, produzido por Egberto Gismonti, que o editou somente na Europa, em 1999), a pianista Délia Fischer se volta para a canção popular em seu segundo CD individual, Presente, recém-lançado no Brasil pela gravadora Dubas. O fiel Gismonti se faz presente com seu violão de 12 cordas na faixa-título. Das Plantas conta com a escaleta e o copo d'água de Hermeto Pascoal. Já a bela Flor da Noite desabrocha em clima camerístico com a voz de Ana Carolina - em outro ótimo registro fora da seara autoral - enquanto Aluvião traz o guitarrista Ricardo Silveira. Completa o time de convidados a cantora escandinava Lisa Nilsson, que entoa os versos em sueco de Venus Födelse, versão de Lisa e Sebastian Notini para Nascimento de Vênus. Produzido pela própria Délia Fischer para Pedro Guedes, o CD Presente traz 13 músicas inéditas da pianista, várias compostas em parceria com Thiago Picchi, Sérgio Natureza e Camila Costa.

Fonte: Blog Notas Musicais

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Ana Carolina: Maria Gadú rebate críticas e fala sobre fama de 'pegadeira': 'Tô bem na fita'



Cantora ganhou troféu na categoria 'melhor álbum' e curtiu a noite acompanhada por amigas como Ana Carolina.

Sempre alvo de comentários envolvendo a sua sexualidade, a cantora Maria Gadú falou sobre a sua fama de "pegadeira", na noite desta terça-feira, 24, na festa que aconteceu após a cerimônia de entrega do Prêmio Multishow, no Rio.


"Ao contrário do que parece, mesmo sendo artista, sou uma pessoa muito tímida e meio caipirona. Acho graça com toda essa história de que estou namorado várias pessoas ao mesmo tempo. As meninas que aparecem são todas minhas amigas e isso é normal. Acho que estou bem na fita, né?", comentou Gadú.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Ana Carolina:Ana Carolina ganha prêmio de melhor cantora



No discurso, ela fez apelo para os futuros políticos do Brasil
O penúltimo prêmio da noite no Prêmio Multishow 2010 foi o de melhor cantora e Ana Carolina foi quem levou a melhor. Ela subiu animada no palco e falou da importância do prêmio e até mandou um recado para os futuros políticos no Brasil. "Esse é um trabalho muito sério. Eu queria aproveitar para dizer que daqui a pouco o Brasil vai redefinir seu panorama político e eu gostaria que os candidatos que vencessem as eleições respeitassem nossa musica e nossos direitos autorais", mandou o recado em meio aos aplausos.

Ana Carolina: São Paulo recebe em Setembro primeira edição de festival dedicado a promovero encontro das músicas Brasileira e Latina

Apesar de dividirem um mesmo continente, o Brasil pouco conhece da rica e diversificada produção musical de seus hermanos hispano-americanos. E, com eventuais exceções, a recíproca também é verdadeira. Situação que deve mudar a partir da primeira edição do festival de música latina TelefônicaSonidos, que apresentará, entre os dias 21 e 25 de setembro, no Jockey Club de São Paulo, um painel da vigorosa produção musical contemporânea na América Latina. A programação cobre diferentes segmentos, do rock ao jazz, da MPB ao rap, incluindo nomes consagrados ou emergentes e encontros inéditos, como os do argentino Pedro Aznar e Maria Gadú, Monobloco e o grupo porto-riquenho Calle 13, o cubano Pablo Milanês e Maria Rita, Yamandu Costa e o cubano Alfredo Rodriguez, Banda Mantiqueira e o também cubano Gonzalo Rubalcaba. Ana Cañas, Ana Carolina, Capital Inicial, Chiara Civello, El Canto Del Loco, Fito Paez e Pitbull também fazem parte do elenco.

O evento, produzido pela Day 1 Entertainment Brasil, faz parte da plataforma de música da Telefônica, que incrementa o investimento da empresa em patrocínios culturais, sociais, esportivos e tecnológicos, ampliando o acesso a cultura e entretenimento. “Queremos reforçar cada vez mais a nossa proximidade com a população. E, neste caso, por conta da qualidade da música latina e da possibilidade de democratizá-la, resolvemos expandir o projeto, reunindo talentos contemporâneos não só brasileiros mas latino-americanos”, afirma Lylian Brandão, diretora de Publicidade e Serviços de Marketing da Telefônica.

“Trazer toda a riqueza e diversidade da música latina para o Brasil e promover um diálogo definitivo com a nossa música e nossos artistas sempre foi um sonho. Trabalhando há seis anos com vários artistas latinos ao redor do mundo, sempre escutei deles o desejo de encantar o público brasileiro. Que o TelefônicaSonidos seja o começo de uma grande integração cultural, sólida e permanente. Nada melhor que a música para abrir cada vez mais as nossas fronteiras. Afinal de contas, somos todos latinos!”, diz Alexandre Schiavo, presidente da Sony Music Brasil / Day 1 Entertainment, criador e idealizador do evento.

Após a estreia no Brasil, o festival deverá ter edições em outros países da América Latina, como México ou Argentina, mantendo o perfil, que privilegia o intercâmbio entre essas culturas, mas aumentando seu escopo com a inclusão de cinema e gastronomia.

Nessa primeira edição serão montados no Jockey Club dois palcos, com programações e horários diferentes, e não simultâneos. O Palco 1, com capacidade para mil pessoas, receberá, entre os dias 21 e 25 de setembro, artistas do jazz latino e da MPB. O Palco 2, com capacidade para seis mil pessoas, abrigará, nos dias 24 e 25, o segmento mais jovem, que inclui rock, rap, reggaeton e pop.

Também dentro das instalações do Jockey Club será criado um grande lounge, aberto ao público (só serão cobrados ingressos para o acesso aos shows), com DJs e praça de alimentação, incluindo produtos típicos dos países latino-americanos.

Música, diversão, culinária e comunicação celebrando a riqueza de culturas tão próximas e ao mesmo tempo ainda distantes.


SERVIÇO E PROGRAMAÇÃO:

TelefônicaSonidos

De 21 a 25 de setembro

Jockey Club de São Paulo

Av. Lineu de Paula Machado, 1263 – São Paulo

PROGRAMAÇÃO PALCO 1 - Jazz Latino

Abertura dos portões: 19h.

Show às 20h30

Ingresso a R$ 180

21 de setembro

Ana Carolina convida Chiara Civello
22 de setembro
Pablo Milanés convida Maria Rita
23 de setembro
Pedro Aznar convida Maria Gadú
24 de setembro
Banda Mantiqueira convida Gonzalo Rubalcaba
25 de setembro
Yamandu Costa convida Alfredo Rodriguez
PROGRAMAÇÃO PALCO 2 - Pop Urban

Abertura dos portões: 22h

Show às 23h

Ingresso a R$ 80

24 de setembro

22h: Fito Paez com participação especial de Ana Cañas
23h30: El Canto Del Locco

0h30: Capital Inicial convida El Canto Del Loco
25 de setembro

22h30: Calle 13

23h30: Pitbull
0h30: Monobloco convida Calle 13

Ingressos pelo site ingressorapido.com.br ou nos Pontos de Venda da Ingresso Rápido.

Classificação etária livre. Menores de 16 anos somente acompanhados dos responsáveis legais.

Fonte: Blog festas shows e eventos

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Ana Carolina: Samba e bossa de Ana Carolina retornam ao Rio

Rio - A cantora de voz poderosa volta ao Rio com a turnê ‘N9ve’, que leva o mesmo nome de seu mais recente CD. O roteiro do show, domingo, no Olimpo, na Vila da Penha, traz músicas do novo álbum, como ‘Entreolhares’, e também antigos sucessos do início da carreira, desde ‘Garganta’, música que a revelou para o Brasil, além de ‘Quem de Nós Dois’, ‘Encostar na Tua’, ‘Rosas’, ‘Aqui’ e ‘É Isso Aí’.

Na apresentação, Ana Carolina passeia, ainda, pela bossa nova e pelo samba, deixando um pouco de lado o rótulo exclusivo de ‘artista da MPB’.

Serviço
OLIMPO. Avenida Vicente de Carvalho 1.450, Vila da Penha (3303-1210). Domingo, às 19h30. R$ 60. 18 anos

Ana Carolina: Show de Ana Carolina é destaque na primeira noite de Barretos

Ana Carolina foi a primeira grande atração da Festa de Barretos deste ano. Em sua estreia no evento, a cantora dez um show de pouco mais de hora, incluindo sucessos, como “Uma Louca Tempestade” e “Rosas”.

A abertura da programação musical em Barretos contou na sequência com a apresentação do grupo de pagode Inimigos da HP.
Nesta sexta-feira, dia 20, será realizada a abertura oficial do rodeio, com apresentação da Unidos da Tijuca, escola de samba campeã do Carnaval do Rio de Janeiro deste ano.
Já os shows desta noite incluem a dupla Victor e Léo e o grupo Exaltasamba.

Fonte: eBand/Entretenimento

Ana Carolina: Abertura da Festa do Peão tem público discreto em Barretos

Show de Ana Carolina atraiu famílias para a arena
A abertura da 55ª edição da Festa do Peão de Barretos teve público discreto na madrugada desta sexta-feira (20), quando a arena de rodeios recebeu o show da cantora Ana Carolina.

Mas nem tudo foi só música na arena. Antes de Ana Carolina subir ao palco, competidores de todo o Brasil se revezaram nas provas de montaria em touro, buldogging, team penning e três tambores.

Em um dos momentos da competição em touro, o peão Luis Cícero de Avelar, de 42 anos, ficou por alguns instantes embaixo do animal, mas nada que pudesse interferir no brilho da festa. Avelar se desviou com o auxílio dos salva-vidas da arena e não sofreu ferimentos.

Expectativa

Nas arquibancadas, famílias inteiras aguardavam para ver o show de Ana Carolina. A arena não chegou a ficar completamente tomada pela multidão, mas quem esteve no Parque do Peão viu uma combinação inusitada de shows e garante que não se arrependeu de sair de casa.

É o caso da arquiteta Daiana Silvério, fã da cantora. “Como Barretos é a terra do sertanejo, ver uma atração como Ana Carolina aqui é simplesmente fantástico. Os organizadores acertaram em desenvolver uma programação mais eclética, porque assim agrada a todos.”, disse.

Para o engenheiro mecânico Roberto Sales, Ana Carolina é um dos maiores talentos da atualidade na música brasileira. Ele foi ao parque acompanhado da esposa Carina Sales e dos filhos Guilherme e Carolina, de 5 e 6 anos. “Gosto muito da sonoridade e do timbre de voz da Ana Carolina. Ela tem carisma e as músicas têm lindas letras. Não importa se a noite tem um público pequeno, porque quem está aqui hoje vai poder ver um show de qualidade e está aqui porque realmente gosta do trabalho dela.”, afirmou.



No palco

Ana Carolina se apresentou pela primeira vez na Festa do Peão de Barretos e abriu o show interpretando “10 Minutos”. A cantora se mostrou feliz diante dos fãs. “Que bom estar aqui hoje com vocês. A primeira vez a gente nunca esquece.”, disse.

No set list estavam canções conhecidas do público, como “Hoje eu Tô Sozinha”, “Confesso”, “Pra Me Levar” e “Encostar na Tua”. Em muitas delas, Ana Carolina se apresentou ao lado de seu inseparável violão, fazendo versões quase acústicas.

De todos os lados era possível ouvir gritos que vinham da plateia que gritava “Linda”, “Maravilhosa”, “Que voz é essa?”.

Em um dos momentos, Ana se emocionou ao cantar a música “Quem de Nós Dois”. A versão em português da canção “La Mia Storia Tra Le Dita”, de Gianluca Grignani, projetou a cantora para o sucesso nacional. “Eu estou adorando cantar aqui na Festa do Peão, está sendo um prazer enorme. Por isso, agora, eu vou cantar uma música que há tempos eu não canto com tanta emoção. ‘Quem de Nós Dois’ foi gravada em 2008. Alguns artistas não gostam de cantar seus maiores sucessos, mas eu não deixaria de cantá-los.”, afirmou, arrancando muitos aplausos do público.

A cantora ainda emendou mais sucessos como “É Isso Aí”, “Nada” e “Avesso”.

No palco da Esplanada, o show dos pagodeiros do Inimigos da HP entrou madrugada adentro.

Fonte: EPTV.com

Ana Carolina: "A primeira vez a gente nunca esquece"



Ana Carolina deu a largada para a 55ª edição da Festa do Peão de Barretos, nesta quinta-feira (19), no interior de São Paulo. A cantora nunca havia se apresentado no evento country. "É minha primeira vez aqui. A primeira vez a gente nunca esquece", disse ela durante o show, seguida de gritos emocionados do público.

Ana Carolina: Seguuuuura, Ana Carolina: a cantora abre a festa do peão


A cantora Ana Carolina estreou em festas de peão de boiadeiro na madrugada desta quinta-feira, em Barretos, com bom público. GPS traz imagem exclusiva do palco, que mostra a cantora durante sua apresentação.

Bem recebida, Ana Carolina tentou incorporar o espírito do interior e pediu a um rapaz da plateia que lhe desse seu chapeu de cowboy. Mas a tentativa ficou só na tentativa mesmo, já que o rapaz não atendeu o pedido. Afinal, um chapeu considerado de marca no circuito dos rodeios não sai por menos de 100 reais.

Outro momento curioso registrado por GPS teve uma estudante de 17 anos, que mora em Barretos, como figura principal. Ela tentou passar pelas barras de ferro que separavam a plateia comum dos convidados do camarote de uma cervejaria, onde estavam os artistas do grupo Inimigos da HP. De bota e chapeu, ela se justificou, dizendo: “Vim vestida assim por causa da festa. Mas eu gosto mesmo é de pagode”.

Fonte: GPS -Veja.com

Ana Carolina: Chevrollet Hall recebe Ana Carolina

Dia 27 de agosto tem o show da maravilhosa cantora, Ana Carolina no Chevrolet Hall/Olinda - Pernambuco - Brasil. Os fãs podem conferir a perfomance da ganhadora de 4 Prêmio Multishow de Música Brasileira, 3 Troféu Imprensa e 1 Prêmio TIM de Música. Desde 1999 até hoje lançou nove álbuns e cinco Disco Digital de Vídeo, vendendo cinco milhões de discos. Ela é uma das cantoras que mais vendeu álbuns em pouco mais de 10 anos de carreira.

Ela aporta com a turnê do álbum intitulado N9ve que trouxe novos estilos de músicas como Tango Eletrônico, Samba, Salsa e Bossa Nova. O show de abertura fica por conta do cantor Kiko Zambianchi.
Serviço:
Ana Carolina - N9ve
Show de abertura: cantor Kiko Zambianchi
Data: 27 de agosto
Local: Chevrolet Hall
Rua Agamenon Magalhães, s/n
Complexo de Salgadinho – Olinda/Pernambuco – Brasil
Site: http://www.chevrolethall.wcms.com.br/
Preços:
Pista - Ingresso meia: R$25,00
Ingresso inteira: R$50,00
Front Stage: R$ 70,00
Camarote 1º piso (10 pessoas): R$1.000
Camarote 2º piso (10 pessoas): R$ 800
Camarote 3º piso (10 pessoas): R$ 500
Fonte: Blog Diva Pop

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Ana Carolina: 'Saia Justa' debate impaciência e obsessão pela magreza


O “Saia Justa” da próxima quarta-feira (11), às 22h30, reapresenta o programa com um tema cada vez mais atual: a obsessão pela magreza. Mônica Waldvogel, Betty Lago, Ana Carolina, Maitê Proença e Márcia Tiburi conversam sobre como a relação doentia com a comida é aceita e também estimulada pela sociedade. As “saias” acompanham depoimentos de famosos e especialistas, como a apresentadora Adriana Galisteu, a atriz Deborah Evelyn e o psiquiatra Taki Cordás.

Outro assunto do programa é a impaciência. Quando é que o ser humano exercita sua paciência? As apresentadoras respondem o que as tira do sério e que tipo de atividade exige muita paciência de cada uma delas.

No quadro “Eu tenho uma amiga que...”, as “saias” colocam as colegas na berlinda e contam casos e situações constrangedoras. No quadro “Lado B”, quem participa é o psicanalista e feminista Jacob Goldberg.

Fonte: Site GNT-Globo.com

Ana Carolina: Ana Carolina começa parceria com Edu Krieger

Em seu projeto Ensaio de Cores, Ana Carolina inaugura parceria com o compositor carioca Edu Krieger. Já cantada em shows por Ana, Pra Tomar Três é o nome da primeira parceria dos artistas.

Fonte: Blog Notas Musicais/Mauro Ferreira.

Agenda de Shows Ana Carolina: Outubro/ Novembro 2010

29 de Outubro-Jaguariúna-SP-Red Eventos, informações:
os ingressos para o show da Ana Carolina na Red em Jaguaríuna já estão a venda,e podem ser comprados através do site do Ingresso Rápido e em pontos de venda em Campinas como: Tabacaria Ranieri-Shopping Galeria, loja Cookies e Chocolate no bairro Cambui.
Segue abaixo o link do site do Ingresso Rápido:
http://www.ingressorapido.com.br/Evento.aspx?ID=11659
Mais informações:(19)3867-7000(Red Eventos)
http://www.redeventos.com.br/
Assim que se confirmarem novas datas de shows nesses meses , essas serão publicadas aqui no site.

Agenda de Shows Ana Carolina :Agosto e Setembro 2010

12 de Agosto de 2010-Rio de Janeiro -Citibank Hall
19 de Agosto de 2010-Barretos-SP- Festa do Peão de Barretos
22 de Agosto de 2010-Olimpo-RJ
27 de Agosto de 2010-Recife-Chevrollet Hall
28 de Agosto de 2010-João Pessoa-Domus Hall
11 e 12 de Setembro de 2010 Show Ensaio de Cores-Vivo Rio- RJ
Informações:http://www.vivorio.com.br/shows_detalhe.asp?ID=304
Assim que se confirmarem novas datas de shows nesses meses, essas serão publicadas no site.

sábado, 7 de agosto de 2010

Ana Carolina: Cantora Ana Carolina surpreende e diz que é fruto de uma traição

Rio - Sempre polêmica, a cantora Ana Carolina concedeu uma entrevista ao programa 'Amaury' Jr. e deu declarações que vão dar o que falar. A artista contou que é fruto de uma traição, pois seu pai era casado com outra mulher quando iniciou um romance com sua mãe.

Ainda na atração, que vai ao ar nesta sexta-feira, Ana Carolina falou sobre seus relacionamentos: lésbica assumida, ela já declarou algumas vezes que faz sexo também com homens. "Você pode transar com homem ou com mulher. E você vai ter que escolher um só?", disse a famosa, aos risos.
Fonte: O DIA ONLINE-Diversão &Tv

Ana Carolina: Alguns minutos...


A cantora, compositora, instrumentista, e agora pintora, Ana Carolina, acaba de exibir em São Paulo, a mostra " Ensaio das Cores", seus trabalhos como artista plástica, que o público apreciou no saguão do Citbank Hall.
A mostra permaneceu até a última segunda-feira (2/8) e nos dias 11 e 12 de setembro chega ao Rio. A renda do projeto é revertida para a ADJ- Associação de Diabete Juvenil, já que Ana descobriu, aos 16 anos, ser portadora da doença.
"Faço parceria com ADJ há algum tempo. Durante a mostra, quem quiser, pode fazer o exame para descobrir se é diabético. Hoje tenho uma vida normal, mas aos 16 anos emagreci inexplicavelmente 15 quilos, tomava água todo o dia, fazia exercícios diários, até que um dia fui internada. Sem saber que era diabética, a enfermeira desavisada usou soro glicosado, minha glicose subiu muito, fui vítima de falta de informação." Ana apresenta o tipo 1 da diabete e se controla com uso de insulina.
Os quadros dela são inspirados em canções, leituras e no dia a dia. "Começei a pintar em 2002 só para os amigos, quando vi tinha mais de 30 telas. Até que um dia chamei em casa uma curadora de arte para avaliar meu trabalho, ela escolheu uma das obras, e em uma semana o quadro foi vendido.
"Aí comecei a pensar no projeto Ensaio de Cores. Um dos quadros, " Traição" é feito com meu próprio sangue. Nada tétrico, é que faço tantos exames para controlar a doença, que sangue não é problema"

Meu pai e minha mãe foram amantes por 12 anos, sou filha de uma traição". Ana Carolina , durante toda a entrevista, fez questão de deixar claro porque é polêmica, sem papas na lingua..
Para relembrar, Ana Carolina foi capa da revista Veja confessando sua bissexualidade.
" Trangressão é a melhor coisa do mundo. A vida é uma só. Vamos curtir". A revelação de sua opção sexual já tinha sido feita para o jornal O Globo que não publicou, e ao ser entrevistada para as Páginas Amarelas, a capa foi uma decorrência das minhas declarações.. " Contei para minha mãe aos poucos, com muita tranquilidade, ela entendeu tudo, foi maravilhosa. Pai e mãe que não se conformam com a condição sexual de seu fiho, só fazem prejudicar sua formação
Atualmente Ana Carolina está namorando uma mulher. "Não tenho nenhum problema com minha sexualidade. A relação com mulher é mais intensa. Os homens são retos, fáceis de lidar, práticos. A mulher sonha, pensa, arde, tem ciúmes.
Ana está em turnê até dezembro, por todo Brasil, com o show de seu álbum " 9", que assim se chama por ter nascido no dia 9/9. O CD traz nove músicas. "Ana Carolina in Concert" é outra turnê dessa mineira, nascida em Juiz de Fora, que voltará a entrar em cartaz pela Europa. O show passou por Paris, Madri, Milão, Roma e Barcelona. Nesta terça-feira (3) embarca para shows em Açores, Zurique e Londres.
Perguntada sobre sua parceria musical com Seu Jorge: "Sempre nos falamos, temos uma relação bacana. O corre corre impede novos projetos".
Perguntada qual CD levaria para uma ilha deserta, Ana Carolina deixou a dica : "Levaria o CD "7752" da cantora italiana Chiara Civello . Uma excelente cantora e instrumentista".
Fonte: Portal Amaury Jr

Ana Carolina: Eu Vi A Mulher Preparando Outra Pessoa

Ana Carolina está de férias. Nem tanto. A intérprete de outros autores está de volta mas a compositora que arrasta multidões ainda se encontra presente. Essa foi a sensação que o show Ensaio de Cores deixou aqui em São Paulo nesse final de semana (com sessão extra!). Seu público continua o mesmo apaixonado e assustador de sempre,fotografando tudo e todos, trocando números de mesa para ficarem mais na frente de seu ídolo e gritando em desespero a cada movimento de Ana no palco. Um amigo meu,marinheiro de primeira viagem,confessou ter ficado até com medo na parte final do show quando mulheres em fúria pulam por cima das mesas e derrubam qualquer coisa que as impeça de chegar perto de sua musa no palco. Ana Carolina, desde o show Nove, vem experimentando novas possibilidades positivas em seu trabalho: seu cabelo esta mais calmo, sua maquiagem menos carregada, e sua voz apesar de escolher sempre os tons mais agressivos também encontra uma certa paz. Nesse show ela mandou embora do palco sua enorme banda e ficou com três músicos, três mulheres, três companheiras talentosas:Délia Fischer (piano), Gretel Paganini (violoncelo) e Lan Lan (percussão). E surpreende.

A primeira parte do show é de uma vitalidade e criatividade que há muito não se via em seu trabalho. Ana resgata canções de outros compositores que a traduzem no melhor sentido, parecendo para desavisados, que são canções de sua autoria. Rai das Cores, de Caetano Veloso, abre com propriedade o espetáculo numa explosão de imagens projetadas no fundo do palco. Em seguida aparece a primeira inédita: As Telas e Elas onde Ana justifica o assunto do show misturando nomes de grandes pintores com, o sempre recorrente em sua obra, discurso amoroso. Em seguida canta a melhor música do roteiro: Todas Elas Juntas Num Só Ser de Lenine e Carlos Rennó, um rosário de musas e seus adoradores. De Ana Julia do Los Hermanos à Bárbara de Chico Buarque. De Marina Morena de Caymmi à Iracema de Adoniran Barbosa. Canção de métrica gigante e genial que Ana se apropria de forma definitiva levantando a platéia em êxtase . Em seguida retoma Alguém Me Disse, bolero brega da era do rádio, que ela regravou em seu primeiro disco. Uma boa lembrança.

Quatro momentos ainda mais brilhantes valem o show: a força que Ana imprime ao surrado clássico Azul de Djavan tocando um baixo elétrico cheio de bossa roqueira, recriando a harmonia e trazendo novos ares fundamentais para a canção. A homenagem à sua conterrânea de Juiz de Fora, a compositora Sueli Costa, ao sentar numa roda cercada por suas parceiras de palco e cantar a bela Violão parceria com Paulo Cesar Pinheiro. O medley de fundamento tropicalista que mistura Feriado de Chico Cesar, O Amor é um Rock de Tom Zé e Entre Tapas e Beijos de Leandro e Leonardo, mostrando aos detratores de seu trabalho como compositora, que breguice e safadeza também são temas recorrentes na ala dos compositores ditos de elite, e que o Brasil recebe de ouvidos abertos todas essa manifestações. E pra encerrar esse primeiro bloco, outra inédita, dessa vez junto com Edu Krieger, o ótimo samba Pra Tomar Três que lembra a ginga contagiante de Linha de Passe de João Bosco e Aldir Blanc.

E depois ? Nada. Ou tudo para quem é seu fã incondicional. Seus sucessos passados em revista em forma de canção única ou combinados em pout-pourri temático unindo dois ou três hits. Letras maliciosas, temas de amor, força estranha e o seu carisma avassalador imperando sobre tudo isso. Mas aí já era tarde demais: o primeiro bloco já tinha tomado conta da minha cabeça e confirmado para mim (e espero que para mais alguns), que se Ana Carolina quiser dar um tempo como compositora e se desfazer de todos os aparatos de uma grande estrela, ainda assim é uma grande artista, tomada de um carisma absurdo e uma intérprete de outros compositores necessária à grande MPB. Que venham outros show de Ana Carolina assim.

Ana Carolina: Ana Carolina explode os fãs de emoção no Citibank Hall

A cantora Ana Carolina apresentou um show de extremo bom gosto e com um humor irreverente de dar inveja. Em pleno 10 anos de carreira, Ana explodiu de alegria e interagiu com o público o tempo todo. Cantou sucessos que não podiam ficar de fora e canções novas. Fez um dueto de tamborim com a percussionista Lanlan, que foi de arrepiar.
A cantora e superinstrumentista está cada vez melhor, sua voz alcança tons surpreendentes e belíssimos. A Turnê "Ensaio de Cores" da cantora trouxe a exposição de suas pinturas colocadas à venda. Aninha pinta desde 2002, logo após o lançamento de "Estampado" e não parou mais.Vai reverter parte da venda dos quadros para a ADJ - Associação de Diabetes Juvenis, já que também sofre da doença.
Um show que vale ser visto por amantes da MPB, Ana é uma das melhores ou talvez a melhor voz feminina da MPB, da nova geração. Bastou três talentos no palco para que a apresentação arrancasse aplausos e gritos estéricos de fãs enlouquecidas. Ana estava bem solta, brincava com o público e soltava piadinhas picantes, um prato cheio .Della Fischer, no piano, Gretel Paganini no violoncelo e Lanlan na percussão e bateria. Confira esse show que vai marcar época ainda hoje e amanhã no Citibank Hall em São Paulo.
Fonte:Universo da Fama em 31de Julho de 2010

Ana Carolina: Talento nos palcos e nos quadros

Que Ana Carolina tem um vozeirão de deixar qualquer um boquiaberto, não é novidade para ninguém. Pois um segundo talento da cantora, o de pintora, começa a ser revelado para os fãs. Na estreia do novo show, Ensaio, que ocorre neste fim de semana, em São Paulo, Ana vai misturar suas paixões pela música e pela pintura. Logo na entrada da casa onde os shows serão realizados, o público poderá ver e comprar 26 telas pintadas pela cantora, que há cerca de oito anos se dedica mais e mais às tintas. A cantora e pintora classifica sua pintura como uma técnica mista de acrílico com óleo.

- Trabalho livremente, sem pensar em rótulos ou consequências- explicou.

O preço das obras de Ana Carolina vão de R$ 3 mil a R$ 30 mil. Parte da arrecadação será revertida à ADJ (Associação de Diabetes Juvenil).

Fonte : Diário Gaucho -clicrbs

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Ana Carolina: Associação de Diabetes Juvenil realiza campanha e prevenção em diabetes nos shows de Ana Carolina em São Paulo

Ana Carolina faz no Citibank Hall, em SP, 3 shows do projeto inédito Ensaio de Cores aliado a uma exposição de seus quadros, que terão parte da receita de sua venda revertida à ADJ.

Com o objetivo de levar orientação e educação em diabetes para a sociedade, a Associação de Diabetes Juvenil (ADJ) promoverá diversas ações junto ao público dos três shows de Ana Carolina que ocorrerão no Citibank Hall, entre os dias 30 de julho e 1° de agosto de 2010.

Antes do início dos shows, haverá no local uma exposição com as telas que a própria Ana Carolina vem pintando há cinco anos. O intuito é que parte da renda revertida com a venda dos quadros seja destinada à ADJ para manutenção das atividades gratuitas que lá são realizadas.

A parceria da cantora com a ADJ foi iniciada em 2007, para promover mais atenção sobre a causa do diabetes. Dessa forma, todos os shows do ano retrasado levaram voluntários da associação para realizarem os testes de glicemia e proporcionar orientação para os expectadores.



Sobre a ADJ



Fundada em 10 de março de 1980, a Associação de Diabetes Juvenil (ADJ) é uma entidade não governamental, sem fins lucrativos, legalmente registrada no Registro Civil de Pessoas Jurídicas. Seu objetivo é promover educação nesse campo para portadores de diabetes, familiares, profissionais de saúde e comunidade. A ADJ busca também favorecer a qualidade de vida.
Atende as pessoas portadoras de todos os tipos de diabetes, de qualquer faixa etária e classe sócio-econômica. Oferece um trabalho integrado realizado por uma equipe multidisciplinar formada por psicóloga, nutricionista, enfermeira e voluntários (portadores de diabetes ou familiares).

Fonte: Site Portal da Propaganda.com.br

Ana Carolina: Entrevista de Ana Carolina para a Revista Brazil com Z

Com quase onze anos de carreira, Ana Carolina se tornou referência da música brasileira, colecionadora de grandes parcerias e sinônimo de talento e profissionalismo. Essa mineira estourou em todo o Brasil com seu sucesso “Garganta” e, a partir daí, sua voz e suas composições passaram a ser indispensáveis aos ouvidos brasileiros mais variados.
Já são sete álbuns lançados, quatro DVDs, um especial CD e DVD em parceria com Seu Jorge e uma compliação de sucessos, chamada perfil, que foi a mais vendida da série em todos os tempos. Ana Carolina definitivamente colhe os frutos de tanto trabalho. Artista consagrada, ela garante que a vontade de agradecer e surpreender os seus fãs é o que lhe inspira a cada novo e diversificado trabalho.
Em sua primeira grande turnê europeia, Ana Carolina está passando por Itália, Portugal, França, Suíça e, para nossa felicidade, Espanha. Em uma entrevista exclusiva à brazilcomZ, essa diva da música brasileira falou sobre os shows na Europa, os onze anos de carreira, bissexualidade e os projetos mais recentes. Confira!

Por Maiby Gignon

BCZ: Há alguns anos você se apresentou na França. Já fez shows em outros países da Europa? Quais as cidades escolhidas dessa vez?
AC: Eu me apresentei na França e tenho vindo com frequência a Portugal, mas esta é minha primeira grande turnê europeia, que vai passar por Itália, Portugal, França, Espanha, Suíça e Inglaterra num total de onze shows.

BCZ: O show que você traz à Espanha é a turnê N9ve, ou um show diferenciado?
AC: É um show que traz basicamente os meus sucessos destes dez anos de carreira e também, as novidades do N9ve.

BCZ: O que é que os brasileiros que vivem aqui e sentem tanta saudade do Brasil, podem esperar da sua apresentação?
AC: Com certeza os sucessos que ouviram no Brasil, os ouviram nas trilhas de novelas – estarão todos no show.

BCZ: Você já tem sete álbuns gravados, em quase onze anos de carreira. É um número bastante grande se compararmos com muitos artistas. Como é o seu processo de criação para um novo disco?
AC: Muito intenso. Eu, na verdade, componho e toco o tempo todo e no momento que um grupo de canções começa a fazer sentido e se diferenciar das demais, é aí que começa um novo disco. E eu me dedico a cada produção “full time” de corpo e alma. Nestes quase onze anos, foram sete discos: Ana Carolina; Ana, Rita, Iracema e Carolina; Estampado; Dois Quartos (duplo); N9ve; Ana Car9lina+um. Quatro DVDs: Estampado; Um Instante que não pára; Dois Quartos; Ana Car9lina+um. Um projeto especial de CD e DVD: Ana&Jorge. E uma compilação, Perfil, que foi o disco mais vendido desta série, de todos os tempos.

BCZ: N9ve foi lançado no ano passado. Já tem o próximo CD planejado, para encaixar aquele blues que acabou ficando de fora?
AC: O Blues que ficou de fora entrou no Ana Car9lina+ um, lindamente cantado por mim e pela Maria Gadú. É a musica “Mais que a mim”, uma parceria minha com a cantora e compositora italiana Chiara Civello. Eu, no momento, estou buscando aquela conexão entre várias canções para pensar em um outro disco, para o ano que vem.
BCZ: Você é uma artista muito admirada no meio artístico nacional e constantemente realiza parcerias com outros artistas. Fale sobre algumas delas, inclusive as do seu último álbum.
AC: É uma grande sorte que eu tenho poder compor e cantar com as pessoas que eu admiro. Tem sido sempre assim, desde o meu primeiro encontro com meu parceiro de toda a vida, Antônio Villeroy, os encontros que tive com meus ídolos no DVD Estampado – Maria Bethânia, João Bosco e Chico Buarque, o projeto Ana&Jorge e, muito especialmente, este projeto N9ve, onde eu inaugurei uma parceria incrível e muito especial com a Chiara Civello, que é co-autora de quatro músicas do CD N9ve e cinco do CD/DVD Ana Car9lina+ um. Eu preciso destacar também deste projeto, minha primeira parceria com o Gilberto Gil. Mandei pra ele, num ato de ousadia, um samba feito com outro “parceiro de primeira viagem”, o Mombaça, e que estava sem letra há alguns meses. Em dois dias, ele me devolveu a letra do samba “Torpedo”, e eu quase explodi de tanta alegria. Minha vontade era sair na rua dizendo pra todo mundo: fiz um samba com o Gil! E ainda a parceria com o John Legend. Eu queria muito fazer alguma coisa com ele, e tive a sorte de não só ele aceitar meu convite para cantar comigo no N9ve, como também ter feito a letra em Inglês de uma música minha e do Antônio Villeroy. Além disto, tive o prazer de poder contar com a Esperanza Spalding cantando uma música minha e da Chiara Civello e ter conseguido reunir os amigos para gravar o Ana Car9lina+um: Gil, Bethania, Seu Jorge,Chiara,Luis Melodia, Ângela Roro, Roberta Sá, Zizi Possi, Maria Gadú e o meu parceiro Antônio Villeroy.
BCZ: Antes de consagrar sua carreira no Brasil, você já pensou em morar fora do país e se arriscar no cenário europeu, como muitos artistas fazem?
AC: Morar fora do Brasil, acho que não, mas estar sempre aqui na Europa trabalhando, com certeza.

BCZ: Você toca muitos instrumentos e gosta de inovar nos seus shows. Foi autodidata com todos eles?
AC: Eu sou autodidata em todos os instrumentos que toco. Com o piano, entretanto, que eu resolvi aprender apenas dois meses antes de estrear o show Dois Quartos, em que eu queria tocar uma canção no piano, eu pude contar com o auxílio luxuoso da pianista brasileira Délia Fischer.
BCZ: Você conhece e gosta da música espanhola?
AC: Conheço e gostaria de fazer uma parceria, especialmente, com Concha Buika.
BCZ: A cada disco lançado, seus fãs nunca têm certeza do que esperar. Qual o segredo de tanta criatividade e inovação em seus trabalhos? O que costuma te influenciar?
AC: A vontade de surpreender, de agradar aos meus fãs. Eu realmente procuro me desdobrar para buscar sempre maneiras de apresentar surpresas marcantes.

BCZ: A sua música “Eu comi a Madonna” foi alvo de grande polêmica. Você já esperava toda essa repercussão quando a gravou?
AC: Sim. É uma canção forte, corajosa.
BCZ: De acordo o que Jason Birchmeier escreveu para a revista Billboard, em seu CD Dois Quartos, “o assunto da bissexualidade, empresta um ar de curiosidade em algumas das canções”. Foi proposital abranger esse tema no álbum?
AC: A questão da bissexualidade para mim é muito natural, o que infelizmente, não é para outras pessoas. Eu procuro então falar, cantar, com naturalidade sobre estas questões pra ver se, dessa forma, eu consigo ajudar as pessoas que ainda têm que lidar com esta opção com reservas, com dificuldade. Eu quero ajudar a fazer as pessoas felizes.

BCZ: Em uma entrevista, você disse que não pretende ser militante pelos direitos homossexuais e nem levantar bandeiras para defender a homossexualidade. Você acredita que, ainda assim, como uma artista assumidamente bissexual, as pessoas te cobram esse papel?
AC: Como eu disse na pergunta anterior, esta questão para mim não é um tabu, é natural. Não sou exemplo de nada mais do que uma pessoa verdadeira que quer ser feliz e espera que os outros também sejam.

BCZ: Quais são as novidades e planos após o retorno ao Brasil?
AC: Faço agora no final de julho um show especial, com a Delia Fischer, sobre quem falei anteriormente, a Lanlan e um jovem talento da música erudita, Gretel Paganini. Serão três shows em São Paulo junto com uma exposição de minhas telas que tenho pintado nos últimos anos. Estas telas estarão à venda com parte da renda revertida em benefício de uma entidade paulista que faz um trabalho muito bacana de educação em diabetes.

Fonte: Revista Brazil com Z

Ana Carolina:Show Extra em São Paulo -Citibank Hall

Gostariamos de informar que no dia 2/8/2010 haverá show extra da Ana Carolina no Citibank Hall-SP.O Show faz parte do novo projeto da cantora, o Ensaio de Cores.

Fonte: Armazém

Ana Carolina: Entre sonoridade e quadros

Ana Carolina está de volta ao Rio depois de três semanas rodando a Europa com 11 shows. Em Portugal, ela cantou para 16 mil pessoas no Festival Delta Tejo e, no Porto, onde se apresentou pela primeira vez, cantou para um Coliseu lotado. Em Milão, recebeu no palco o autor de um de seus maiores sucessos, Quem de nós dois, Gianluca Grignani. Ele disse que adora Ana e quer fazer uma música com a cantora. Em tempo: o novo projeto da mineira foi batizado Ensaio de cores, no qual ela se apresenta com uma banda só de mulheres e integrada por Délia Fischer, Lanlan e Gretel Paganini e mostra ao público seus quadros pintados no ateliê de sua casa, no Jardim Botânico. São lindos e eu conferi.

Fonte: Heloisa Tolipan-JBlog

Ana Carolina: Veja a programação completa da 55ª Festa do Peão de Barretos

A Festa do Peão de Barretos chega a sua 55ª edição entre os dias 19 e 29 de agosto com atrações variadas, do pop rock ao axé e o destaque para a apresentação da cantora americana Mariah Carey.

Assinada pelo carnavalesco Paulo Barros, campeão no carnaval de 2010 pela Unidos da Tijuca, a solenidade de abertura com o ilusionismo das trocas de roupas realizadas em segundos que tanto sucesso fez na Sapucaí deste ano é a grande surpresa do evento. Feito sob medida para Festa de Barretos, o espetáculo terá músicas sertanejas entoadas na batida do samba e um show piro musical com 15 minutos de fogos de artifício.
Os organizadores revelam que o show de Mariah Carey “é a atração mais esperada de toda a história do rodeio de Barretos”. Além da cantora, as atrações sertanejas também marcam presença, como Victor & Leo, Luan Santana (embaixador da festa), Zé Henrique & Gabriel, Fernando & Sorocaba, Eduardo Costa, João Bosco & Vinícius, Hugo Pena & Gabriel, Marcos & Belutti, Gian & Giovani, Sérgio Reis, Jorge & Mateus, Caio César & Diego, João Carreiro & Capataz, Fred & Pedrito e Thales & Thiago.
Outros artistas que se apresentam na festa são Ana Carolina, Inimigos da HP, Exaltasamba, Dejavu do Brasil, Bonde do Forró, DJ Maluco e Aladin, Banda Restart.

“Mais uma vez, aceitamos o desafio de superação para realizar um mega espetáculo ainda melhor que os anteriores”, diz Marcos Murta, presidente de Os Independentes, entidade realizadora da Festa do Peão.
Os ingressos já estão à venda pelo site

Ana Carolina: Cantora italiana Chiara Civello lança o CD 7752

Álbum foi criado depois que ela se tomou de amores pelos brasileiros. Nomes de ponta da MPB contemporânea participaram do novo trabalho.

“Nem tão só e muito bem acompanhada.” Esse poderia ser o lema de Chiara Civello. Em 7752, seu novo CD, o terceiro da carreira, ela descobre o prazer de compor em parceria, reúne músicos brasileiros e americanos e se apresenta ao público do Brasil por intermédio da cantora Ana Carolina.
Italiana radicada nos Estados Unidos, Chiara começou a carreira cedo, aos 18 anos, ao conseguir bolsa de estudos na Berklee College of Music, em Boston, Estados Unidos. Começou bem, pois a Berklee é a maior faculdade de música do mundo e a mais prestigiada do jazz. Lá se formaram artistas respeitados como Quincy Jones, Steve Vai e Diana Krall.

Na universidade, ela aprofundou os estudos em MPB. “O primeiro grande mestre que tive da língua portuguesa foi Tom Jobim”, conta. A italiana decorou muitas letras de Tom para depois entender o significado das palavras. Foi assim, ouvindo Tom, Milton Nascimento, João Gilberto e Chico Buarque, que ela aprendeu português, idioma que domina.

Agenda de shows Ana Carolina

5 de Agosto de 2010-Praia da Vitória-Ilha Terceira-Açores-Portugal-Festa das Praias 2010
6 de Agosto de 2010-Zurich-Suiça-Volkshaus Pub
8 de Agosto de 2010- Londres -Inglaterra-02 Sphepherds Bush Empire
12 de Agosto de 2010-Rio de Janeiro -Citibank Hall
19 de Agosto de 2010-Barretos-SP- Festa do Peão de Barretos
22 de Agosto de 2010-Olimpo-RJ
25 de Setembro-Ribeirão Preto-Centro de Eventos Taiwan

domingo, 18 de julho de 2010

Ana Carolina: Leda Nagle lança livro sobre mineirices

ornalista reúne entrevistas de 80 personalidades nascidas em Minas Gerais

Rio - De volta às suas raízes, Leda Nagle, jornalista e apresentadora do ‘Sem Censura’, da TV Brasil, acaba de lançar ‘De Minas para oMundo — Levando Minas no Gesto e no Coração’ (Editora Autêntica), livro recheado com entrevistas de 80 personalidades nascidas no estado assim como ela, oriunda de Juiz de Fora.

Do poeta Carlos Drummond de Andrade à cantora Ana Carolina, passando por Frei Beto e Clara Nunes, a jornalista apresenta a mineirice que transcende os ‘uais’ e os ‘trens’ tão utilizados por esse povo.

“Mineiros são como os gaúchos ou os tijucanos. Têm suas peculiaridades, mas, por ser mineira, escolhi-os”, conta Leda, que não acredita em lanche grátis.

“Acho que a gente sempre paga”, brinca ela que, desde que saiu de Minas, aos 21 anos, nunca perdeu o lado desconfiado.

“E continuo falando sombrinha em vez de guarda-chuva. Saí de Minas, mas Minas não sai de mim”, diz.

Entre os exemplos mais clássicos, está o do ‘come quieto’. “É a característica da Ana Carolina”, entrega a autora, que também fala sobre o preconceito que o povo de lá sofre.

“Quase ninguém sabe que o Cláudio Botelho é de Minas. Ele fala sobre a discriminação. O povo que nasce nas montanhas é diferente do que nasce perto da praia”, justifica Leda Nagle.

Fonte: ODIA ONLINE/por Guilherme Scarpa


Ana Carolina: Ana Carolina, Caymmi e Leny Andrade estão entre os artistas que farão show

A temporada de música, em João Pessoa, para os próximos meses promete. A começar por uma grande atração internacional, que passa pela cidade em setembro: o Scorpions, um dos mais importantes grupos de rock do mundo, será uma das grandes atrações do Sun Rock Festival, que acontece nos dias 11 e 12 de setembro, no Estádio ‘Almeidão’, como o JORNAL DA PARAÍBA já havia adiantado há duas semanas.
Além do grupo alemão, o site do festival confirma Sepultura, Angra, Matanza, mais Unidade Móvel (PB), Shock (PB), Sonzera Band (RN) e Terra Prima (PE). Preço de ingressos e a programação completa devem ser anunciados já nos próximos dias.
Outra grande novidade é o esperado show do Móveis Coloniais de Acaju na capital paraibana. A prefeitura de João Pessoa confirmou, em seu site, a banda de Brasília na programação do projeto ‘Som das 6’, desenvolvido pela Funjope. Os fãs do ‘Móveis’ chegaram a fazer uma mobilização no Twitter para pedir o show da banda, que mistura rock, ska e música búlgara, na cidade.

O ‘Som das 6’, que começou ontem com Totonho, na companhia de Jussara Silveira, Rita Ribeiro e Daúde, segue na próxima sexta, dia 9, com Simone Soul, Oleg Fateev e Escurinho; dia 16 com os Móveis Coloniais de Acaju e Burro Morto; 23 com Anne Raelly e Adeildo Vieira e 30, com o coletivo 6Qsabem Música (atrações definidas pelos fóruns de diferentes segmentos artísticos). Os shows acontecem no Ponto de Cem Réis, no Centro da capital.

Já o Seis e Meia, que este ano passou a acontecer no Teatro de Arena do Espaço Cultural José Lins do Rego, recomeça no próximo dia 14 com a grande voz de Leny Andrade. De acordo com o produtor e músico Fuba, dia 28 chega por aqui Danilo Caymmi e em agosto, o Seis e Meia traz a João Pessoa o grupo Pholhas (4/8) e o pianista Wagner Tiso (11/8).
Independente de projetos, o Teatro de Arena também recebe shows imperdíveis. Ontem foi a vez de Toquinho, enquanto sexta-feira que vem, desembarca por lá o Pouca Vogal, o novo projeto do guitarrista Humberto Gessinger, do Engenheiros do Hawaii.

Nome venerado no circuito indie, o alagoano Wado também passa por João Pessoa em uma missão nobre: o show, no próximo dia 8, no Espaço Mundo, Centro Histórico, será em prol das vítimas das enchentes em Pernambuco e Alagoas. Por isso, a entrada será R$ 5 + 1 peça de roupa ou 1kg de alimento.

A assessoria da Domus Hall também confirmou alguns shows agendados para julho e agosto na casa do Manaíra Shopping. Aviões do Forró tocam por lá no próximo dia 17, enquanto, em agosto, animam o lugar Asa de Águia e Garota Safada (ambos dia 4/8), Chiclete Com Banana (21/8) e a cantora Ana Carolina.

Fonte: Site Paraíba 1

Ana Carolina: SHOW DE ANIVERSÁRIO DA JBFM

A cantora Ana Carolina é a grande estrela do show de aniversário da Rádio JB FM, numa noite mais do que especial que será realizada no Citibank Hall, na quinta-feira, dia 12 de agosto. O show de abertura ficará por conta da cantora italiana Chiara Civello.

Local: Citibank Hall
Data: Quinta-feira, 12 de agosto, às 22 horas.
Classificação: 18 anos
Obs: Pré-venda: 06 a 12 de julho para clientes Credicard, Diners e Citibank.
Vendas abertas a partir de quarta-feira, dia 14 de julho.
Mais informações em www.citibankhall.com.br
Citibank Hall: Avenida Ayrton Senna n° 3000, Rio de Janeiro. Telefone: 0300 789-6846

Fonte: Site JBFM

Ana Carolina: Promoção JBFM: Vip Ana Carolina

O show de aniversário da Rádio JB FM estará por conta da cantora Ana Carolina. Para assistir ao espetáculo de camarote, participar do coquetel e ainda ter a oportunidade de conhecer a artista no backstage, basta responder a pergunta "Quem Participa com Ana Carolina na música 'Resta'?" para concorrer. Ana Carolina está divulgando sua turnê 'N9ve'. Não fique de fora desta festa!

Para ler o regulamento e participar da promoção acesse o site da JB

sexta-feira, 9 de julho de 2010

VOTE AGORA NA ANA CAROLINA 2 FASE PRÊMIO MULTISHOW 2010


A cantora Ana Carolina passeou na orla de Ipanema com uma amiga


CARIOQUÊS DE ROMA


A cantora italiana Chiara Civello mora em Nova York, mas sempre que pode desembarca no Rio. Ela lança nesta semana no país o disco "7752" pelo selo Armazém, de Ana Carolina. As duas cantoras já escreveram algumas canções juntas



Fonte: http://sergyovitro.blogspot.com/2010/07/monica-bergamo_03.html

terça-feira, 25 de maio de 2010

Show de Ana Carolina em Manaus atrai milhares ao Studio 5


MANAUS - O show da cantora Ana Carolina, realizado no último sábado (22) no Studio 5 Centro de Convenções em Manaus, em comemoração aos dez anos de carreira, trouxe em sua trilha sonora, músicas de todas as fases da vida artística, como “A Canção Tocou na Hora Errada” do início da carreira, passando por canções do repertório no novo cd "Nove
Visivelmente cansada, a cantora interagiu pouco com o público em um show que durou pouco mais de uma hora. Com Studio 5 completamente lotado, Ana Carolina não deixou de registrar a presença forte de palco com seu timbre de voz inconfundível.Fãs da cantora na cidade,um público formado praticamente por mulheres, animaram o show na pista com aplausos e gritos a cada canção apresentada.
Mineira de Juiz de Fora,descoberta pela filha de Vinicius de Moraes, Ana Carolina há dez anos faz sucesso no Brasil, tendo como referência a voz grave, o violão, além de combinar letras românticas e ousadas.

Sessão de autógrafos cantora Ana Carolina


Debate com a cantora Ana Carolina
Sessão de autógrafos do livro de crônicas Mulher Perdigueira.






Livraria Argumento
(Rua Dias Ferreira, 417)
21 2239-5294

sábado, 22 de maio de 2010

Tela Vox Populi à venda


Tela criada em um fim de semana de chuva e frio. Por sugerir uma imagem de multidão vista do alto, Ana Carolina deu o nome de Vox Populi.
Vox Populi é a primeira tela colocada em exposição, Ana Carolina irá entregar em mãos ao comprador. Parte da venda será doada a ADJ.

A tela está em exposição na Galeria Metara – Rua Teixeira de Melo, 25 – Ipanema – Rio de Janeiro – Tel. (21) 2523-5225

Cantinho da Ana entrou em contato com a loja Metara que nos informou que a tela Vox Populi está no valor de R$8000,00. A tela será entregue na loja pela cantora Ana Carolina.


A loja Metara está aberta de 10h às 20h de segunda a sexta- feira e de 10h às 14h aos sábados!


Quem quiser, pode fazer uma visita! ;)